21/04/2015

QUEM FORAM OS MAIORES ALQUIMISTAS DO MUNDO

MAIORES ALQUIMISTAS DA HISTÓRIA
RAIMUNDO LULIO
Resultado de imagem para RAIMUNDO LULIO
Foi um leigo próximo aos franciscanos. Talvez tenha pertencido à Ordem Terceira dos Frades Menores. Foi discípulo do renomado médico, alquimista e astrólogo Arnaldo de Vilanova e ficou conhecido como Doctor Illuminatus, embora não seja um dos 33 Doutores da Igreja Católica.
Nasceu em Palma de Maiorca, pouco tempo após a conquista de Maiorca pelo rei dom Jaime I de Aragão. Não se sabe a data exata do seu nascimento, mas calcula-se que ocorreu entre fins de 1232 e começos de 1233. Ramon era filho de uma família de boa situação financeira: seus eram pais Ramon Amat Llull e Isabel d'Erill.
Dedicou-se ao apostolado entre os muçulmanos. Casou-se com 22 anos com Blanca Picany, da qual teve dois filhos: Domingos e Madalena. Mais tarde, após converter-se em 1262, tornou-se terciário franciscano. Em 1275, depois de uma experiência mística, da qual saiu com o duplo propósito de preparar-se para o magistério e para dedicar-se à conversão dos infiéis e em vista das insistentes queixas de sua esposa, abandonou definitivamente a família.

NICOLAS FLAMEL

Resultado de imagem para NICOLAS FLAMELSegundo a lenda, em torno de 1370, Flamel encontrou um antigo livro que continha textos intercalados com desenhos enigmáticos, aparentando hieróglifos. A história de sua vida poderia ser resumida na guarda deste livro, mesmo após muito estudá-lo, Flamel não conseguiria entender do que se tratava. Ainda segundo esta história, ele teria encontrado um sábio judeu em uma estrada em Santiago, na Espanha, que fez a tradução do livro, que se tratava de cabala e alquimia, possuindo a fórmula para a pedra filosofal.
Flamel, a partir de 1380, começou a se dedicar à alquimia prática. Segundo conta-se, conseguiu produzir ouro em torno de1382 e depois finalmente a transmutação em ouro. Cerca de dez anos mais tarde do início dos experimentos, começou a realizar um grande número de obras de caridade como a construção de hospitais, igrejas, abrigos e cemitérios e os decorar com pinturas e esculturas contendo símbolos alquímicos e muito ouro.



BASILIO VALENTIN
Resultado de imagem para BASILIO VALENTINBasilius Valentinus, também conhecido pela versão portuguesa de seu nome, Basilio Valentim (Mogúncia, 1394) foi umalquimista do século XV. Ele foi cônego do priorado beneditino de São Pedro em Erfurt, Alemanha. Não se tem certeza se este era mesmo o seu verdadeiro nome; durante o século XVIII foi levantado a hipótese de tratar-se de Johann Thölde. Até mesmo o ano de seu nascimento não é dado como certo.
Ele demonstrou que o amoníaco podia ser obtido pela ação dos álcalis no cloreto de amônia, e como o ácido clorídricopoderia ser produzido da salmoura ácida.
Foi ele quem primeiro descreveu um método de obtenção de antimônio (em 1492). Suas obras mais conhecidas são Doze Chaves de Basilio Valentim e A Carruagem Triunfal do Antimônio.




CORNÉLIO AGRIPPA

Resultado de imagem para CORNÉLIO AGRIPPAHeinrich Cornelius Agrippa von Nettesheim (Colônia14 de Setembro de 1486 — Grenoble18 de Fevereiro de 1535) foi um intelectual polemista e influente escritor do esoterismo da Renascença. Interessou-se pela magiaocultismo,alquimiaastrologia e demais curiosidades esotéricas.. Pelo que deixou escrito, é considerado o primeiro intelectual feminista. Esteve ao serviço de Maximiliano I devotando o seu tempo ao estudo das ciências ocultas. Foi citado por Mary Shelley em Frankenstein, e no conto O Mortal Imortal surge como uma das personagens




PARACELSO
Paracelsopseudônimo de Philippus Aureolus Theophrastus Bombastus von Hohenheim, (Einsiedeln17 de dezembro de 1493 — Salzburgo, 24 de setembro de 1541) foi um médicoalquimistafísicoastrólogo e ocultista suíço-alemão.  A ele também é creditado a criação do nome do elemento zinco, chamando-o de zincum.
Resultado de imagem para PARACELSO
Seu pseudônimo significa "superior a Celso (médico romano)". No estudo da sua biografia, facto tem sido gradualmente separado da crença, mas nenhum acordo foi alcançado no que respeita à natureza e sentido de seu ensino. Ele é considerado por muitos como um reformador do medicamento. Também é aclamado por suas realizações em Química e como fundador da Bioquímica e da Toxicologia
Ele aparece entre cientistas e reformadores como Andreas Vesalius, Nicolau Copérnico e Georgius Agricola, e, portanto, é visto como um moderno. Por outro lado, sempre possuiu uma aura de místico e até mesmo a obscura 
CONDE DE SAINT GERMAIN
Resultado de imagem para CONDE DE SAINT GERMAINConde de St. Germain (Transilvânia28 de maio de 1696 — Eckernförde (?), 27 de fevereiro de 1784) foi uma das figuras mais misteriosas do século XVIII. Tido como místicoalquimistaouriveslapidador de diamantescortesão,aventureirocientistamúsico e compositor. Após a data de sua morte (de precisão incerta), várias organizações místicas o adotaram como figura modelo. Segundo relatos antigos, era imortal e possuía o elixir da juventude e a pedra filosofal.



CAGLIOSTRO
Alessandro, Conde Cagliostro (Palermo, 2 de junho de 1743 — San Leo, 26 de agosto de 1795) foi um viajante,ocultista, alquimista, curandeiro e maçom do século XVIII.
Resultado de imagem para CAGLIOSTROHá quem associe o nome Cagliostro a Giuseppe Balsamo, embora esse facto não esteja provado. A Galeria de Arte (National Gallery of Art) dos Estados Unidos, cita em seu busto "Giuseppe Balsamo, Conde di Cagliostro" como sendo a mesma pessoa1 .
Bem cedo, perdeu o pai e, em razão das dificuldades financeiras de sua mãe, foi mandado para viver com um tio. Após uma malograda tentativa de fuga, foi internado em seminário e, posteriormente, em um mosteiro beneditino.
Apesar de tudo, foi um bom aluno e aprendeu as coisas básicas a ele ensinadas. Após vários anos, fugiu novamente e se juntou a um bando de vagabundos errantes, que cometiam crimes, incluindo assassinatos. Foi preso várias vezes, por conta de sua associação com esses bandidos.
FULCANELLI
Resultado de imagem para FULCANELLIFulcanelli (1839 - 1923) é o pseudônimo de um alquimista francês contemporâneo, autor de O Mistério das Catedrais (em1926) e de As Mansões Filosofais (em 1930), duas famosas obras de alquimia. O seu discípulo Eugene Canseliet, um pouco antes de falecer, revelou importantes detalhes para a sua identificação.
Em Setembro de 1922, após produzir a Pedra Filosofal, operou com o seu discípulo, na presença do pintor Julien Champagne (1877-1932) e do químico Gaston Jean-Baptiste Sauvage (1897-1968), uma transmutação de cem gramas dechumbo em ouro no laboratório da fábrica de gás de Sarcelles.

Nenhum comentário: